21 DIAS DE CONSAGRAÇÃO – IMPACTO SERTÃO 2019

Home 21 DIAS DE CONSAGRAÇÃO – IMPACTO SERTÃO 2019

21 DIAS DE CONSAGRAÇÃO – IMPACTO SERTÃO 2019

DEVOCIONAL IMPACTO SERTÃO 2019

Há uma grande história de salvação em andamento desde que o pecado entrou no mundo. O homem foi retirado do paraíso, porém ele continua sendo o jardim sagrado no qual nosso amado Deus visita. Através do evangelho temos o privilégio de participar do passeio do Pai aos corações dos nordestinos. Por sua graça cada participante deste Impacto foi escolhido para manifestar o incomparável perfume de Cristo nos encontros que o próprio Senhor agendou. Faremos parte do milagre do arrependimento, em meio à confissão, lágrimas, curas, paz e alegria.

A vida de Jesus já está em nós, mas ajuda muito nos prepararmos de modo específico para esta abençoada missão. Por isso propomos um período de 21 dias de foco através da meditação no evangelho de João (um capítulo por dia), a partir do dia 05 de outubro. Recomendamos também que nestes dias sejam adotadas algumas disciplinas espirituais adequadas a cada participante. Alguns podem definir um dia semanal para jejuar. Outros jejuarão parcialmente, abstendo-se de alguns ingredientes de sua alimentação regular. Suspender temporariamente algumas distrações costuma fazer muito bem ao espírito. Esta preparação pode ser adotada também por aqueles que estarão no Impacto somente por meio de suas orações.

 

5 de outubro – João 1

Este capítulo alarga a nossa percepção de como o evangelho é o elemento imprescindível para cada pessoa. O Verbo (a Palavra) que se fez gente continua avançando para dentro das histórias através de nós, seus discípulos. O Jesus maravilhoso, que nos deixa deslumbrados, atrai corações por meio de nosso olhar, sorriso, palavras e gestos de amor. Podemos estar certos de que, como aconteceu nos dias de João, mesmo a pessoa menos informada em relação à Palavra de Deus, de alguma forma, já teve uma preparação divina para receber a mensagem da salvação. E nos encontros com Jesus as expectativas foram ampliadas e os preconceitos cederam lugar à fé surpreendente. Tudo isso aconteceu com simplicidade e muita pessoalidade.

Oração:

Pai,
Sua Palavra abre meus olhos espirituais para enxergar o imenso e sagrado jardim da salvação nos corações. Na companhia do Espírito Santo adentro com os joelhos de minha alma dobrados. Preciso de reverente coragem e alegre expectativa.

Deus,
Também sou parte deste jardim e meu espírito o adora enquanto sou preparado como mensageiro de seu amor. Disponho meu coração para, da mesma forma, acolher meus irmãos e me entregar sem reservas à Família Impacto Sertão.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

6 de outubro – João 2

Ao salvar a festa do casamento o Mestre mostra-nos que as alegrias dos encontros se tornam sinais do céu, assim como os relacionamentos duradouros. Seu modo discreto de agir tranquiliza nosso coração quanto ao fato de que, algumas vezes, suas grandes obras através de nós em nada ficam prejudicadas se pouca gente perceber.
A fúria de Jesus contra o comércio no templo nos adverte para não tolerar nada em nós que nos desqualifique a sermos o ambiente de encontro com Deus para as pessoas à nossa volta.

Oração:

Pai,
Faz de mim um sinal do céu para quem se encontrar comigo. Que através de mim as pessoas celebrem dádivas da vida, especialmente os relacionamentos. Faça de mim uma presença forte, porém não invasiva. Ajude-me confiar em seus caminhos para revelar-se aos corações.

Senhor,
Remove de mim, com sua amorosa violência, tudo aquilo que impede as pessoas de verem o Salvador.

Em nome Dele, Jesus.

Amém!

 

7 de outubro – João 3

Normalmente consideramos mais aptas para salvação as pessoas éticas e de boa reputação. Jesus, entretanto, disse ao respeitável Nicodemos que só haveria um modo dele ser envolvido pelo reino de Deus: nascendo de novo. Era necessário que este homem zeloso pela lei de Deus se abrisse para o mistério da graça. Neste processo a consciência de ser pecador nasce com o vislumbre do perdão. Sabemos que levou algum tempo para que este líder dos judeus conseguisse crer adequadamente em Jesus. Isto nos desperta para a importância da sábia e paciente confrontação, conforme a condição de quem encontrarmos no Impacto.
E jamais devemos nos esquecer de que o Jesus que agora vive em nós é mais desejável do que o noivo para a noiva no dia do casamento.

Oração:

Pai,
Ajude-me ver as pessoas com os seus olhos, não me deixando ser iludido pela boa aparência, nem ficar desanimado por um coração resistente. Peço as palavras adequadas para apresentar o mistério do evangelho, de modo que eu não seja visto como acanhado nem arrogante.

Senhor,
Renove em mim a alegria do deslumbramento nos momentos particulares e coletivos de oração e adoração.

Amém!

 

8 de outubro – João 4

Por trás dos relacionamentos amorosos instáveis de uma mulher, Jesus viu uma busca insaciável pela identidade a ser desenvolvida na adoração ao Deus vivo. O Mestre, sempre inédito em sua aproximação, rompeu paradigmas e preconceitos. Seu diálogo respeitoso e acolhedor conduziu a moradora de Sicar aos caminhos da profundidade de seu próprio coração. E nesta jornada envolvente ela teve o raro privilégio de ouvir Jesus declarar-se ser o Cristo. Isso fez dela uma ponte através da qual seus conterrâneos encontrassem o Salvador do mundo.
Como é surpreendente o fato de Jesus recusar-se acompanhar um ilustre membro do governo, preferindo curar seu filho à distância!

Oração:

Pai,
Quero participar de sua busca por adoradores. Eles estão em qualquer lugar, até mesmo naqueles em que temo me aproximar. Só conseguirei avançar até os corações sedentos com o forte empurrão de sua graça. Preciso de olhos sem rejeição e de palavras com sabor de abraço do céu.

Senhor,
Faça milagres através de mim, de modo que os grandes se vejam pequenos e os humildes vislumbrem a dignidade de serem socorridos pela mão poderosa do Senhor.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

9 de outubro – João 5

O milagre demorou trinta e oito anos para alcançar o homem paralítico e ainda chegou no dia errado. E a gente poderia indagar: se era para quebrar o sábado, por que não curar toda a multidão de enfermos do tanque de Betesda?
O que aparenta ser confuso e aleatório, o Mestre disse ser a forma como o Pai administra sua graça (versículo 19).
A vida de fé não oferece respostas simplistas, mas as Escrituras Sagradas gradualmente desenvolvem em nós a mentalidade de Jesus (versículo 39).
E quando sairmos como agentes de perdão e cura devemos conservar a atitude de ousada reverência, sempre presente em Jesus.

Oração:

Pai,
Não tenho respostas para os dilemas do mundo. Ajude-me respeitar as dores, os medos e as esperanças das pessoas. Quero oferecer sua graça sem ofender suas crenças e superstições.

Senhor,
Aumente meu entendimento das Escrituras e desenvolva em mim a mente de Cristo. Quero confrontar os resistentes com a firme gentileza, de modo que os enganos sejam vencidos pela verdade do evangelho.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

10 de outubro – João 6

A pobreza abre uma fresta para a graça salvadora, mas não elimina a força do pecado. Uma pessoa necessitada de alimento também carrega dentro de si desejos egoístas como qualquer outra. Por isso, se não atentarmos para o exemplo de Jesus correremos o risco de suprirmos carências legítimas, mas infelizmente também de alimentarmos caprichos tolos. Cristo, conhecedor dos enganos dos corações, se recusou atender às expectativas inadequadas em relação ao evangelho. Nossa proteção como embaixadores da compaixão está na meditação regular nas Escrituras e na oração disciplinada, como fazia Jesus. Só então teremos coragem e precisão na missão de saciar a fome pelo verdadeiro alimento que dá vida.

Oração:

Pai,
Ajude-nos viver a oração do irmão Bob Pierce (fundador da Visão Mundial):
“Que meu coração seja quebrantado com as coisas que quebrantam o coração de Deus”.

Senhor,
Quero repartir o pão com o faminto, a fim de que o meu testemunho de amor me dê credibilidade para anunciar o evangelho da reconciliação e da transformação dos corações.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

11 de outubro – João 7

Era uma festa de alegria na qual se recordava a provisão milagrosa e a proteção amorosa durante os quarenta anos da peregrinação no deserto. Aquele foi um período de disciplina e de aprendizado da fé submissa. Foi uma fase dramática, mas de abundante manifestação do poder Deus. E agora o povo tinha saudades das intervenções do céu, sem perceber que Deus estava bem mais presente do antes na pessoa de Jesus.
E lá está o Mestre escondido até a metade da festa. Então começa ensinar, despertando admiração em alguns e mera curiosidade em outros. A liderança religiosa ordenou sua prisão, mas o soldados judeus ficaram maravilhados com as palavras de Jesus e não conseguiram subjugá-lo. Então Ele faz o grande convite que nos arrebata todos os dias: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”.

Oração:

Pai,
Quero festejar sua graça todos os dias de minha vida. Ajude-me lembrar de seu amor mesmo na hora da disciplina, através de alguma privação ou tribulação.

Senhor,
Abre mais os olhos do meu coração para que eu veja Jesus andando entre as pessoas sedentas por aceitação e perdão. Quero também caminhar entre as pessoas com saudades de Deus e, cheio do Espírito Santo, dar-lhes o Jesus, presente e vivo para sempre.

Em nome Dele,

Amém!

 

12 de outubro – João 8

O engano do pecado faz uma pessoa ter a mente cheia de letras e o coração vazio de amor. Então a religião nascida como agente de vida se torna um instrumento de morte. Perante essa aberração, Jesus proferiu duras palavras, chamando quem estiver nessa condição de filhos do diabo. E para sermos guardados deste mal necessitamos da luz do Senhor, pois ela revela as mentiras de nosso autoconceito. Tendo os olhos espirituais abertos, estamos aptos para acolher as palavras de Jesus, que nos dá a liberdade para a vivermos em amorosa obediência.

Oração:

Pai,
Meu coração é perigoso; não posso confiar nele. Ajude-me percorrer os quartos secretos de minha alma. Preciso da luz da santidade de Jesus para revelar meu orgulho e meu temor de rejeição.

Senhor,
Quero ir ao encontro de meus irmãos, livre de julgamentos e preconceitos. E assim juntos mostraremos o Jesus perdoador que liberta os oprimidos do diabo.

Em nome do Filho Amado,

Amém!

 

13 de outubro – João 9

As obras de Deus estão em todos os lugares. Nós olhamos, mas não percebemos que a terra inteira está cheia da sua glória. O pecado nos deixa cegos para os sinais de Deus ao nosso redor. Ele nos aliena de nossa origem relacional, com Deus e com as pessoas. Então Jesus curou um homem nascido cego para mostrar-nos seu poder de restituir a visão de um Deus presente na criação. O enviado do Pai ilumina nossa alma e nos faz adoradores reverentes. E vendo, podemos mostrar ao mundo a verdadeira luz da vida.

Oração:

Pai,
Revele-se ao mundo através de meu compromisso com o seu Filho Jesus. Em meu caminho há tanta escuridão, tristeza e desânimo, até mesmo entre aqueles que dizem conhecê-lo. Que meus olhos, iluminados por seu amor, transmita esperança.

Senhor,
Preciso de coragem para falar do evangelho, convicto e sem ansiedade, a fim de que os ouvintes sinceros deixem a luz de sua graça os alcançar.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

14 de outubro – João 10

O Bom Pastor, que nos chamou pelo nome, envia-nos para buscar suas outras ovelhas. Elas ouvirão melhor a voz de Jesus toda vez que nossa presença for bem pessoal e acolhedora. E assim, a mesma vida abundante, que faz de nós gente de verdade, será recebida por aqueles que crerão no evangelho.
A história da salvação avança e o milagre do arrependimento faz de muitos um só rebanho, dirigido e protegido em amor pelo mesmo Pastor.

Oração:

Pai,
Obrigado por dar-me seu Filho!
Por Ele não estou mais desgarrado, sujeito a vagar pelo mundo na solidão do pecado.

Senhor,
Envia-me para buscar aqueles que anseiam por ouvir a voz do Pastor e serem conduzidos à segurança de seu aprisco de perdão e amor.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

15 de outubro – João 11

Todo o evangelho é um relato do Deus presente na terra através de Jesus, chamado em Mateus pelo nome de Emanuel (Mt1.23 – Deus conosco). Ele caminha levando consigo sinais do reino de Deus que há de vir em plenitude. Por onde passa os enfermos são curados, os oprimidos espiritualmente são libertos e muitos se arrependem de seus pecados, tendo os corações transformados. Em João, de modo especial, vemos um Jesus que além de manifestar poder para mudar circunstâncias ruins, se mostra presente na vida das pessoas de maneira relacional.
Neste capítulo, contudo, parece haver mais ausência do que presença divina. Jesus está longe de seus amigos na hora de maior necessidade. E o pior é que Ele fez isso intencionalmente. Como pode ser isso? A situação não condiz com o Pastor que não deixava as pessoas sofrerem nem por coisa boba como o medo, por exemplo. Mas sabemos que, na verdade, Jesus quis mostrar a todos que sua presença é tão forte que nem a morte poderia separá-lo de seus amigos, que dirá a distância.

Oração:

Pai,
Obrigado por sua presença em minha vida, dando-me provisão, proteção e perdão!
Acima de tudo, agradeço por me fazer filho/filha entre muitos irmãos. Sua graça me alcançou na hora certa e me acompanha em todos os meus dias.

Senhor,
Leva-me para aqueles que ainda não sabem que o Senhor está bem presente entre eles. Quero manifestar o poder de Jesus para abençoar as pessoas. Principalmente, desejo demonstrar a força de seu amor acolhedor.
Faça-se presente através de mim.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

16 de outubro – João 12

Este é um capítulo de celebração, mas também de lamento. Os amigos de Jesus fazem-lhe uma festa em gratidão pela amizade e pelo milagre da ressurreição de Lázaro. A casa está cheia de alegria e o cheiro do perfume derramado elimina todo o odor de enfermidade e morte.
Em Jerusalém Cristo é recebido com muito entusiasmo. A cidade renova a esperança e pensa ter chegado o momento de recuperar sua grandeza espiritual.
Estas legítimas manifestações de alegria são aprovadas e incentivadas pelo Mestre. Entretanto, Ele está bem consciente de que ainda não era chegada a hora do júbilo permanente. Muita gente ainda não cria nele, conservando o coração endurecido. Por causa disso, a vida de Jesus, com suas obras e ensinamentos, se tornou uma “semente de trigo” que morreria para que houvesse uma grande colheita de salvação pelos anos à frente.

Oração:

Pai,
Quero celebrar a vida de Jesus na companhia de meus irmãos. Preciso ver seu Filho em cada um deles. Juntos comemoraremos o seu reino que está entre nós. Que o nosso coração se encha cada vez mais de esperança e alegria!

Senhor,
Ajude-nos manifestar ao nosso redor o bom perfume de Jesus. Que a nossa compaixão flua com ordem e harmonia. Assim semearemos vida em todo momento. Queremos abrir mão de nossas preferências e comodidades a fim de que outros creiam em Jesus e tenham vida.

Em nome Dele,

Amém!

 

17 de outubro – João 13

Compreender o significado desta lavagem de pés é um dos maiores desafios do evangelho. A gente sabe que tem algo a ver com servir uns aos outros em nível máximo. Sendo assim, somente com muito esforço conseguimos acreditar que esta prática traz felicidade. Mas foi Jesus quem disse isso e Ele é sempre verdadeiro.
E o que dizer do coração angustiado do Senhor ao anunciar o traidor presente na mesa de comunhão?!
Neste momento de dor na alma, o Mestre nos ordena o amor mútuo, com a mesma intensidade e duração com Ele amou seus primeiros discípulos.

Oração:

Pai,
Ensina-nos lavar os pés de nossos irmãos, os quais seu Filho também ordenou-nos amar até às últimas consequências.

Senhor,
Queremos ser reconhecidos como discípulos de Jesus e obter credibilidade em nossa proclamação do evangelho.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

18 de outubro – João 14

Mesmo para nós, que lemos tantas vezes o texto bíblico, é difícil perceber que o Jesus homem era a exata expressão do Deus Altíssimo. Os apóstolos também custaram acreditar que tamanho privilégio o Pai lhes dava. Como era possível tal proximidade com o divino?!
O conceito deles em relação ao Senhor ainda precisava avançar para que chegassem ao ponto de adorá-lo. E nestas palavras de despedida, seus discípulos, mesmo sem entenderem todo o desdobramento do discurso, começam sentir um buraco se abrindo na alma. Mas a tristeza antecipada devido à iminente partida do Mestre não deveria fazê-los sentirem-se órfãos. O espaço aberto em seus corações seria plenamente ocupado pelo Espírito Santo.

Oração:

Pai,
Com minha imaginação recriada pelo evangelho, quero vê-lo todos os dias na face do Jesus homem, assim como os primeiros discípulos poderiam ter visto.
Obrigado porque acabou toda orfandade e exílio de minha cidadania celestial!

Senhor,
Ajude-me mostrar a todos o Deus que se fez homem para revelar ao mundo a simplicidade e a grandeza da salvação.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

19 de outubro – João 15

A nação de Israel foi uma pequena videira que demonstrou de modo limitado a beleza do reino de Deus. Mas Jesus, com a multidão de discípulos que viria, era a expressão irrestrita da exuberância da vida e da graça de Deus. Como uma videira repleta de cachos seus ramos ultrapassariam todas as fronteiras geográficas e culturais. E assim haveria muita alegria para o Pai Celestial, bem como para nós, seus filhos. Entretanto, estes ramos vivos enfrentariam imensos desafios de podas divinas e hostilidades dos adversários da vida. Contudo, o amor, a submissão e a oração confiante são os nutrientes eficazes até o tempo da grande colheita.

Oração:

Pai,
Quero dar-lhe motivo para saltos de alegria por minha vida. Então, continue me limpando através das palavras de Jesus. Ajude-me perceber sua mão até mesmo nas oposições e nas dificuldades.

Senhor,
Estou comprometido a ser agente de seu amor aos meus irmãos e àqueles que terei oportunidade de compartilhar seu evangelho.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

20 de outubro – João 16

Está chegando ao fim o modo corporalmente presente de Jesus relacionar-se com seus discípulos. Ele queria falar-lhes mais claramente, mas seus amigos não suportariam (versículo 12). Esta limitação não frustra ao Senhor por saber que o Espírito Santo continuará a obra de formação espiritual na vida destes homens. O Mestre está satisfeito porque seus alunos deram um passo além, declarando que agora confiam totalmente que Ele sabe todas as coisas (versículo 30). O Senhor não tem dúvida de que eles ainda vacilariam na lealdade, por isso os encoraja a permanecer confiando em seu caráter.

Oração:

Pai,
Assim como aconteceu com os primeiros discípulos, eu também estou sujeito a alguns retrocessos na fé. Posso ficar confuso quando minhas expectativas não se realizarem. Mas ainda assim, ajude-me confiar em sua palavra e em nossa história juntos.

Senhor,
Quero ajudar aqueles que crêem na mensagem de salvação tornarem-se discípulos de Jesus, como eu tenho me tornado.

Em nome Dele,

Amém!

 

21 de outubro – João 17

Será que ao levantar os olhos ao céu Jesus o viu estrelado? Era a sua última noite vendo-o de baixo para cima como um homem “mortal”. Neste momento, seu coração, já sentindo a dor da traição e do ódio, deve ter se acalmado enquanto dirigiu ao Pai sua confiante oração. Seus discípulos prestaram atenção em cada palavra, especialmente João, que a deu como presente a nós. O Mestre, olhando ao alto, faz referência ao amor que o Pai lhe tem desde antes da criação do mundo. Ele sabe que de agora em diante uma grande família fará parte desta intimidade eterna. Não seria fácil viver este amor, pois muita gente prefere uma relação impessoal. Mas o Senhor confia no poder do Pai de fazer avançar seu reino de graça entre os nossos corações.

Oração:

Pai,
Aqui estamos porque a oração de Jesus tem sido atendida. Continuamos sua missão de revelar a glória de Deus em toda a terra. Não é fácil desenvolver e conservar relacionamentos profundos em nossos dias. Mas esta é a vocação que o Seu filho nos deu e nos mostrou como vivê-la.

Senhor,
Ajude-nos anunciar o evangelho juntos, como uma família. Que o nosso coração tenha suas motivações secretas purificadas enquanto falamos de seu amor ilimitado.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

22 de outubro – João 18

Esta foi a pior noite fria de todos os tempos. Ela simbolizava o amor imperfeito do mundo. Judas vendeu o Filho de Deus por um pequeno valor que jamais desfrutou. Os juízes dos judeus condenaram ao Senhor supostamente com base na lei de Deus. Para os soldados, o Mestre era mais um infeliz a ser maltratado. O governante romano só estava interessado na ordem e na paz, mesmo que isso custasse outra pessoa morta injustamente. Pedro deveria ter ido embora com os outros discípulos, pois a coragem para sacar da espada não esteve com ele no momento de responder que era discípulo de Jesus. E nós, onde nos encaixamos neste enredo? Tudo indica que Barrabás nos representa. Sua justa pena de morte seria cumprida pelo único inocente que viveu debaixo do céu.

Oração:

Pai,
Dá-nos reverência cada vez maior pelo Autor de nossa salvação.

Senhor,
Ajude-nos contar sua história com sensibilidade e humildade.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

23 de outubro – João 19

O Rei do Universo foi torturado, humilhado e morto com crueldade. E, para não infringir as normas da religião que o matou, foi necessário dar-lhe um rápido sepultamento. Mas não demoraria muito para o mundo descobrir que nada mais seria o mesmo depois da crucificação de Jesus Cristo. O sangue perfeito escorrido pela áspera cruz, faz ecoar no céu e na terra a voz do Salvador: “Está consumado”!

Oração:

Pai,
Estamos juntos ao pé da cruz para recebermos o perdão e aprendermos perdoar aos amigos e aos inimigos.

Senhor,
Queremos anunciar este amor doloroso, com palavras cheias de graça e verdade, que atrai corações, independente de ideologias ou religiões.

Em nome de Jesus,

Amém!

 

24 de outubro – João 20

Todos os dias temos a mais importante notícia para dar ao mundo: a morte foi vencida pelo Autor da vida. O bom é contar a história toda. E há infinitas maneiras de se transmitir a mensagem. Mas não podemos nos esquecer de irmos até as pessoas como Jesus veio a nós (versículo 21): de modo pessoal. Somos enviados, não apenas com palavras e poder. Ele nos veste de compaixão, ternura e sorriso. Pois somos representantes de um Deus que recebe cada pessoa de braços abertos.

Oração:

Pai,
Cremos na ressurreição de seu Filho e celebramos a vitória da fé sobre a incredulidade.

Senhor,
Quando abrirmos os nossos lábios para anunciar a vida que nos alcançou, ajude-nos revelar o Jesus pessoal, amigo e perdoador.

Em nome Dele,

Amém!

 

25 de outubro – João 21

Não entendemos muito bem como a fé nasce e se desenvolve nos corações. O que fica claro neste evangelho é que o Senhor faz tudo o que realmente for necessário para crermos nele. Neste capítulo Jesus encontrou seus discípulos no mesmo ambiente em que viram sua majestade no início da jornada como discípulos. Era necessário que soubessem que Ele era o mesmo que lhes deu uma pesca espetacular. Acima de tudo, o Senhor quis lembrar-lhes que continuava sendo o amigo que comeu peixe muitas vezes com eles. Nada mudaria na amizade nem na confiança em relação à missão dada. O amor os manteria unidos a Ele, independente das falhas passadas e futuras.

Oração:

Pai,
Como é bom estar seguro de que a minha fé está debaixo do seu cuidado. Tudo o for necessário acontecer para que ela cresça o Senhor fará. Aleluia!

Senhor,
Preciso de convicção e ousadia para anunciar o evangelho em lugares conhecidos e estranhos. E necessito do amor de seu Filho para cuidar daqueles que têm crido na mensagem de vida eterna.

Em nome de Jesus,

Amém!



Veja mais novidades

21 DIAS DE CONSAGRAÇÃO – IMPACTO SERTÃO 2019

A MISSÃO DT CHEGOU À ANGOLA!

IMPACTO SERTÃO 2019 – PARTICIPE!

CONFIRA COMO FOI O 1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE FAMÍLIA “EU E A MINHA CASA” – ANGOLA DIANTE DO TRONO

21 DIAS DE CONSAGRAÇÃO – IMPACTO SERTÃO 2019

A MISSÃO DT CHEGOU À ANGOLA!

IMPACTO SERTÃO 2019 – PARTICIPE!

CONFIRA COMO FOI O 1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE FAMÍLIA “EU E A MINHA CASA” – ANGOLA DIANTE DO TRONO